Poesia

PARA SEMPRE NA MEMÓRIA

 

No coração da cidade
Entremeio a agitação
Seguindo a curiosidade
Deixo minha alma dançar.

Entregue as sensações
Estou alegre e sensível
Com tanta diversidade
A poesia acontece nos Saraus do quarto andar..
Ah o tempo custa a passar!

Mergulho no Tempo E O Vento
Música ao longe;Meu ABC. 
O resto é o silêncio
Mas eu lembrei de você!

Após tomar um café:
a memória volta a lembrar 
com a arte que me faz respirar:
O Arquipélago fica no 1º andar.

Não deixo que nada me prenda
Tudo é inspiração
Em cada andar eu me rendo
Ao tempo ao vento
Versos passeiam do teto ao chão.

Mergulho no Tempo E O Vento
Música ao longe;Meu ABC. 
O resto é o silêncio
Mas eu lembrei de você!

E vai chegando a saudade
Do que o tempo levou
Mas , ainda existe memória
E as histórias que ele deixou. 

Nascido Érico Veríssimo
Filho de Sebastião
Olhai os lírios do campo.

Em todo canto eu canto
E minha alma volta a dançar: 

Mergulho no Tempo E O Vento
Música ao longe;Meu ABC. 
O resto é o silêncio
Mas eu lembrei de você!(Angélica Rizzi)